Continua após publicidade

Memória Bravo!: 22 capas icônicas da revista impressa

Nesta retomada da revista digital, relembramos algumas das capas que marcaram a nossa história

Por Redação Bravo!
Atualizado em 10 jul 2024, 15h28 - Publicado em 9 jul 2024, 09h00

Aos entusiastas de arte, literatura, cinema e teatro, a revista Bravo! sempre foi uma companheira leal. Criada em 1997, inicialmente vinculada à Editora D’Avila sob a direção de Wagner Carelli, foi adquirida pela Editora Abril em 2004. Dividida em seções como Artes Plásticas, Cinema, Livros, Música, Teatro e Dança, seu objetivo sempre foi oferecer um olhar crítico sobre a produção cultural e artística de seu tempo, no começo com um foco especial em ensaios textuais.

Gestada no formato impresso com dimensões especiais, a revista se assemelhava a um livro, com edições que ultrapassavam 160 páginas. Em seu primeiro teste de vendas nas bancas, foi necessária a reposição, tamanha a demanda dos novos leitores. Em 2005, a Bravo! deu um passo fundamental em sua história ao criar o Prêmio Bravo! de Cultura.

Capa-da-revista-Bravo-edicao-188-abril-2013
Capa da revista Bravo!, edição 188, abril 2013. (Revista Bravo!/Bravo)

No início dos anos 2000, a revista acompanhou a revolução digital, mas manteve seu apelo e charme nas edições impressas, que hoje são cada vez mais raras. A Bravo! sempre manteve ma linha editorial focando em curadoria e reportagens de qualidade e estampou em suas capas figuras importantes da literatura como José Saramago, Clarice Lispector e Machado de Assis; músicos que mudaram a MPB como Caetano Veloso, Gal Costa, Gilberto Gil e Marisa Monte; artistas fundamentais como Frida Kahlo e Björk; diretores pioneiros a exemplo de Walter Salles e Tarantino; e claro dramaturgos icônicos como Paulo Autran e Nelson Rodrigues.

Nesta nova fase digital, honramos o legado do título e relembramos algumas de nossas capas mais icônicas:

kcaetano-veloso-revista-bravo-capa-2007-tropicalia
Capa da revista Bravo, edição 120 de Agosto de 2007. (Redação Bravo!/rede Abril)

Caetano Veloso
Julho de 2007. A Tropicália é agora. Caetano Veloso. O momento era marcado pela inauguração da mostra Tropicália — Uma Revolução na Cultura Brasileira, no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro.

Capa-da-revista-Bravo-edicao-122-de-01-de-Outubro-de-2007
Bjork na capa da revista Bravo, edição 122, de 01 de Outubro de 2007. (Revista Bravo!/rede Abril)

Björk
Outubro de 2007. Sim, Björk. A cantora e compositora islandesa era um dos principais nomes do Tim Festival, que ocorreu naquele mês no Rio de Janeiro, São Paulo, Curitiba e Vitória.

Continua após a publicidade
Capa-da-revista-Bravo-edicao-123-de-01-de-Novembro-de-2007
Paulo Autran na capa da revista Bravo, edição 123, de 01 de Novembro de 2007. (Revista Bravo!/rede Abril)

Paulo Autran
Novembro de 2007. O ator Paulo Autran, um dos maiores nomes do teatro brasileiro, falecia em 12 de outubro de 2007, aos 85 anos. Bravo! recordava o legado de Autran. Naquele ano, ele estava em cartaz com a peça “O Avarento”, texto de Molière, com direção de Felipe Hirsch.

Capa-da-revista-Bravo-edicao-130-de-Junho-2008
Wagner Moura na capa da revista Bravo!, edição 130, de Junho 2008. (Revista Bravo!/rede Abril)

Wagner Moura
Junho de 2008. A coragem de ser Hamlet. O ator Wagner Moura, que se encontrava no auge de sua carreira, estreava o clássico de Shakespeare, Hamlet, no Teatro Faap.

Capa-da-revista-Bravo-edicao-132-de-agosto-2008
Walter Salles na capa da revista Bravo!, edição 132, de agosto 2008. (Revista Bravo!/rede Abril)

Walter Salles
Agosto de 2008. Eu vi o Brasil no cinema. O cineasta Walter Salles lançava naquele ano três filmes: “Linha de Passe”, “Era uma vez” e “Última Parada, 174”.

machado-de-assis-capa-revista-bravo-2008
Machado de Assiss na capa da revista Bravo!, edição 133, de setembro 2008. (Revista Bravo!/divulgação)

Machado de Assis
Setembro de 2008. Retrato de Machado de Assis, de 1890, tirado por Marc Ferrez, estampava a Bravo. Aquela edição se debruçava sobre o lançamento do livro “Páginas Esquecidas: Uma Antologia Diferente de Contos Machadianos”.

Capa-da-revista-Bravo-edicao-140-de-abril-2009
Caetano Veloso e Chico Buarque na capa da revista Bravo!, edição 140, de abril 2009. (Revista Bravo!/rede Abril)

Caetano Veloso e Chico Buarque
Abril de 2009. O som e a palavra. Imagine juntar Caetano Veloso e Chico Buarque em uma mesma capa. Bravo! traçou alguns paralelos das carreiras dos dois maiores músicos do país.

Continua após a publicidade
Capa-da-revista-Bravo-edicao-141-de-maio-2009
Fernanda Montenegro na capa da revista Bravo!, edição 141, de maio 2009. (Revista Bravo!/rede Abril)

Fernanda Montenegro
Maio de 2009. “Simone de Beauvoir mudou nossas vidas”. Fernanda Montenegro estreava o monólogo “Viver sem tempos mortos”, sob direção de Felipe Hirsch. Neste ano, a atriz voltou aos palcos para uma leitura dramática de textos de Simone de Beauvoir.

Capa-da-revista-Bravo-edicao-130-de-Junho-2008
Wagner Moura na capa da revista Bravo!, edição 130, de Junho 2008. (Revista Bravo!/rede Abril)

Selton Mello
Julho de 2009. “Cuidei melhor dos personagens do que de mim”. Selton Mello encarnava Jean Charles, brasileiro assassinado pela polícia britânica, em 2005.

Capa-da-revista-Bravo-edicao-149-de-janeiro-2010
Penélope Cruz na capa da revista Bravo!, edição 149, de janeiro 2010. (Redação Bravo!/rede Abril)

Penélope Cruz
Janeiro de 2010. Penélope. Num misto de ensaio e perfil, Bravo escolheu Penélope Cruz como a atriz europeia símbolo daquele momento. Na ocasião, Penélope estreava o filme “Abraços Partidos”, de Pedro Almodóvar.

Maria Bethânica-capa-Bravo
Capa da revista Bravo!, edição 146, de outubro 2009. (Revista Bravo!/rede Abril)

Maria Bethânia

Outubro de 2009. A rainha Maria Bethânia lançava os álbuns “Tua” e “Encanteria” e realizava turnê nacional. Numa conversa deliciosa, a cantora abordou uma gama de assuntos; de misticismo até política.

 

Capa-da-revista-Bravo-edicao-152-de-abril-2010
Paulo José na capa da revista Bravo!, edição 152, de abril 2010. (Redação Bravo!/rede Abril)

Paulo José
Abril de 2010. A arte contra a doença. Numa entrevista descontraída e pessoal, Paulo José (1937 – 2021) falou sobre a progressão dos sintomas do Mal de Parkinson e sua resiliência em se manter no ofício.

Continua após a publicidade
Capa-da-revista-Bravo-edicao-153-de-maio-2010
Lady Gaga na capa da revista Bravo!, edição 153, de maio 2010. (Revista Bravo!/rede Abril)

Lady Gaga
Maio de 2010. O YouTube sou eu. Em 2010, Lady Gaga já se consolidava como um dos grandes nomes do pop contemporâneo, revolucionando o cenário com uma nova estética. A equipe da Bravo percebeu a potência da artista e as mudanças que estavam por vir.

Capa-da-revista-Bravo-edicao-158-outubro-de-2010
Ferreira Gullar na capa da revista Bravo!, edição 158, outubro de 2010. (Revista Bravo!/rede Abril)

Ferreira Gullar
Outubro de 2010. O poeta e suas histórias. No alto de seus 80 anos, Ferreira Gullar (1930 – 2016) recebia o Prêmio Camões e lançava mais um livro, “Em alguma parte alguma”. Em entrevista, o poeta recordou diversos momentos marcantes de sua vida.

Capa-da-revista-Bravo-edicao-171-Novembro-de-2011-nanini
Marco Nanini na capa da revista Bravo!, edição 171, Novembro de 2011. (Revista Bravo!/rede Abril)

Marco Nanini
Novembro de 2011. “Estou me preparando para quando o sucesso se retirar”. No fim de 2011, Marco Nanini foi prestigiado com o Prêmio Bravo!. Em entrevista, ele recordou o começo da profissão, falou de suas inseguranças e, pela primeira vez, sobre sua sexualidade.

Capa-da-revista-Bravo-edicao-172-Dezembro-de-2011.
Capa da revista Bravo!, edição 172, Dezembro de 2011. (Revista Bravo!/rede Abril)

Gal Costa
Dezembro de 2011. Gal, a voz e o computador. Gal lançava “Recanto”, álbum com canções de Caetano Veloso. Era a primeira vez que dedicava um projeto inteiro às composições de seu amigo de longa data. A reportagem fez uma análise daquele disco e refletiu sobre as mudanças no tom da artista.

 

Nelson-rodrigues-capa-bravo-revista
Capa da revista Bravo!, edição 173, Janeiro 2012. (Revista Bravo!/rede Abril)

Nelson Rodrigues

Janeiro de 2012. No centenário do escritor, Bravo! realizou uma edição especial em homenagem ao autor que até hoje inspira e assombra uma legião de artistas.

Continua após a publicidade
Capa-da-revista-Bravo-edicao-179-julho-2012
Capa da revista Bravo!, edição 179, julho 2012. (Revista Bravo!/rede Abril)

Tom Zé
Julho de 2012. A Tropicália segundo Tom Zé. Capa icônica com o cantor irreverente, um dos fundadores do movimento musical brasileiro. A matéria divulgava o álbum “Tropicália Lixo Lógico”.

Capa-da-revista-Bravo-edicao-181-setembro-2012
Capa da revista Bravo!, edição 181, setembro 2012. (Revista Bravo!/rede Abril)

Marisa Monte
Setembro de 2012. Marisa Monte. Entrevista com a cantora que, naquele momento, estava em turnê com o show “Verdade, uma ilusão”.

Capa-da-revista-Bravo-edicao-184-dezembro-2012
Capa da revista Bravo!, edição 184, dezembro 2012. (Revista Bravo!/rede Abril)

Gilberto Gil
Dezembro de 2012. “Eu não existiria sem Gonzagão”. Grande Gilberto Gil falava de Luiz Gonzaga, que completava centenário, sua grande inspiração na música.

Capa-da-revista-Bravo-edicao-184-dezembro-2012
Capa da revista Bravo!, edição 189, maio 2013. (Revista Bravo!/rede Abril)

Frida Kahlo
Maio de 2013. Mulheres ainda são minorias na arte? A capa da ocasião trazia um autorretrato de Frida Kahlo, expandindo a discussão trazida na mostra “Elles: Mulheres Artistas na Coleção do Centro Georges Pompidou”, no CCBB-RJ.

Capa-da-revista-Bravo-edicao-192-agosto-2013
Capa da revista Bravo!, edição 192, agosto 2013. (Revista Bravo!/rede Abril)

José Saramago
Agosto de 2013. Saramago por Saramago. Última edição impressa da revista enquanto esteve na Editora Abril (em 2016, Bravo foi licenciada por Helena Bagnoli e Guilherme Werneck). O ensaio veiculava o lançamento do livro “Da estátua à pedra”, que traz um discurso de José Saramago (1922 – 2010) realizado em 1998, na Itália.

Continua após a publicidade
Publicidade